domingo, 14 de outubro de 2012

SAMBA DA COMUNIDADE ESPECIAL DA VITÓRIA!


SAMBA DA COMUNIDADE ESPECIAL DA VITÓRIA!

Dia 14 de outubro - domingo - a partir das 13 horas!

A comunidade do Quilombo do Grotão agradece aos 1013 votos recebidos pelo companheiro Renatão do Quilombo que é o primeiro suplente do PSOL em Niterói!

O PSOL foi o terceiro partido mais votado da cidade e elegeu os dois vereadores mais bem votados, Paulo Eduardo (8.011 votos) e Renatinho Psol (6.304 votos)! Elegendo ainda o professor Henrique Vieira (2.878)!


Venham comemorar conosco!

Feijoada e Samba - Grupo Família Quilombo, com Mariana Braga e Wagner do Cavaco.

Prato de feijoada apenas 10 reais - sem cobrança de couvert artístico.

Parabéns a todas e todos que acreditaram e seguem lutando com a gente por uma cidade mais justa e fraterna!

E segue a luta em defesa do meio ambiente e dos direitos humanos!

Em breve vamos juntos assumir esse mandato por MUDANÇA DE VERDADE em Niterói!

RENATINHO PSOL 6.304 VOTOS!


Agradeço os 6.304 votos que através da
generosidade, confiança e,
principalmente, da esperança na construção de uma cidade mais justa,  e fraterna!

Meu compromisso, com a população de Niterói, continuará firme na lutas por dignidade, igualdade, liberdade para todos, inclusive os ANIMAIS, e a NATUREZA, não podemos esquecer dela!

PETROBRAS COM LICENÇA PARA MATAR!


PETRÓLEO DO BRASIL PARA DEGRADAR O MAR

por Laura Fraça - ambientalista e jornalista

Matéria publicada na Revista Época, com base em investigação da Polícia Federal, concluída em 6/9/2012, aponta descaso e abuso da PETROBRAS, além da conivência dos órgãos públicos de controle ambiental. 

A ação restrita, a princípio, à Reduc, revelou muito mais do que a degradação causada pelo descarte de óleo da refinaria no rio Iguaçu (30/8/2011) – contribuinte da Baía de Guanabara: “- Óleo novinho, misturado a dezenas de poluentes, era lançado ao rio durante a vistoria dos fiscais. Vazava dos dutos da estação de tratamento de detritos. Em vez de limpar, a estação sujava. Como escreveram os investigadores, “parecia um filme de terror”. A investigação revelou a negligência da Petrobras em relação ao descarte do subproduto da extração do petróleo, denominado ‘água negra’. Com alto potencial poluidor – “Havia níveis de óleo, graxas e fenóis “muito acima” dos limites legais” – os dejetos petroquímicos contaminaram o rio, o manguezal e toda a vida marinha da Baía da Guanabara. Na época, o INEA multou a empresa em cerca de 3 milhões de reais e fez acordo para a construção de uma nova estação de tratamento da refinaria – até 2017. Mas, depois do acordo, a Polícia Federal constatou que os poluentes (óleos, graxas, fenóis, nitrogênio amoniacal) continuaram a ser despejados no rio Iguaçu, apesar da versão oficial de que a água negra segue para o Terminal da Ilha D’Água. Do terminal a ‘água negra’ é bombeada para os tanques de cargas dos navios que jogarão os poluentes em alto mar, chegando a descartar 546.000 metros cúbicos (218 piscinas olímpicas) no ano passado. “Não há respaldo legal na legislação ambiental brasileira que permita o descarte de água de produção, mesmo que após tratamento, em áreas oceânicas afastadas da costa através de navios.”
A ação da Polícia Federal revelou muito mais ainda: o despejo negligente da ‘água negra’, água de produção da Petrobras – subproduto da prospecção de Petróleo, não se limita à Reduc. Essa prática é constante nas plataformas de petróleo que operam em todo o nosso litoral. A Petrobras afirma enviar apenas 1% dessa ‘água negra’ a terminais em terra: Ilha Grande e Cabiúnas, onde deveria ser retirada a maior quantidade possível da água negra misturada ao óleo extraído das plataformas, reduzindo assim o custo de produção e gerando maior lucro. Apesar disso, nada é tratado nesses terminais, simplesmente porque não há estação de tratamento! A única que existia em Ilha Grande foi desativada por ter ficado obsoleta, segundo o gerente da Petrobras. E os 99% que nem mesmo são enviados para os terminais? 99% de cargas ao mar, que o mar engole: “A lista das substâncias parece uma viagem à tabela periódica. Estão lá metais como: bário, berílio, cádmio, cobre, ferro, além de elementos radioativos”.
O delegado da Polícia Federal, Fábio Scliar, chefe da Divisão de Crimes Ambientais no Rio de Janeiro, em seu relatório enviado ao Ministério Público Federal, há dois meses, concluiu que não há fiscalização, tendo em vista que o IBAMA alega que, para fiscalizar todas as plataformas do Brasil, tem apenas 20 funcionários e que eles não têm acesso à ‘água negra’ da Petrobras, além de não contarem com instrumentos de avaliação dos produtos poluidores. A própria Petrobras contrata laboratório independente para fazer isso. PASMEM!
Já a Agência Nacional de Petróleo (ANP) encaminhou ofício à PF, afirmando não ter nada a ver com essa questão. PASMEM!
– “Uma funcionária do Ibama reconheceu que o governo não fiscaliza a Petrobras, embora conceda licenças ambientais para suas operações. Disse que o Ibama “atua apenas nos casos emergenciais de derramamento de petróleo”. “Isso é muito grave”, diz Scliar. “O Ibama não tem condições de fiscalizar: não tem helicóptero, não tem peritos, nada. Então, a Petrobras paga a alguém para fiscalizá-la? Como garantir que esse trabalho seja feito com a lisura necessária?” – PASMEM!
A matéria da revista Época destaca também a influência da Petrobras sobre a legislação referente ao descarte de poluentes, definida pelo CONAMA – Conselho Nacional do Meio Ambiente, composto por representantes de órgãos federais, estaduais e municipais, além do setor empresarial e da sociedade civil. Apesar de a tendência mundial ser a busca do descarte zero, o acordo fechou em 29 miligramas por litro o nível médio de óleo e graxas presentes na água negra despejada no mar, concordando  com a Petrobras, que havia sugerido 30 miligramas. Apenas 1 miligrama aquém do ‘sugerido’ pela poderosa PETROBRAS. PASMEM!

Se não bastasse tudo isso, vale o alerta final: O COMPERJ está totalmente licenciado pelo INEA. Com licença para descartar seus efluentes petroquímicos via emissário submarino diretamente no mar de Itaipuaçu, contaminando também todas as praias da região oceânica de Maricá e Niterói. Assim, o Governo Estadual licencia a degradação e coloca em risco de extinção toda a biodiversidade marinha e a diversidade cultural da região e do Parque Estadual da Serra da Tiririca. Vale destacar que o INEA é o órgão gestor desta Unidade de Conservação. A mesma mão que deve preservar é a que concede a licença para a 

PETROBRAS degradar. PASMEM!
É simples assim:
A PODEROSA PETROBRAS manda!
Os governos – federal – estadual – municipal – cumprem!
No Estado do Rio de Janeiro: Disque Minc/PT para degradar. PASMEM!

Mar limpo para todos!

Leiam:



REVISTA ÉPOCA
Polícia Federal acusa Petrobras de poluir o oceano 

Na tarde de 30 de agosto de 2011, três botes da Polícia Federal (PF) deixaram a Marina da Glória, no Rio de Janeiro, rumo à Refinaria de Duque de Caxias, a Reduc, a quarta maior da Petrobras. Os botes singravam as águas do Rio Iguaçu quando, súbito, depararam com boias laranja impedindo a passagem. A água escurecida reluzia óleo. O rio estava tomado por uma língua negra de poluição, que se espalhava pela Baía de Guanabara – perto dali, ela tinha profundidade de 2 palmos. “Parece uma privada!”, disse um agente da PF. Os policiais retiraram as boias, esperaram a maré subir e chegaram às margens da Reduc, onde funcionários aguardavam-nos. A PF, comandada pelo delegado Fábio Scliar, chefe da Divisão de Crimes Ambientais no Rio de Janeiro, investigava por que a Petrobras descartava poluentes diretamente nas águas do Iguaçu e na vegetação da área. Era o início de um processo criminal que culminou, há dois meses, no indiciamento de dois gerentes da Petrobras por crime de poluição – e na descoberta, segundo a PF e o Ministério Público Federal, da negligência da Petrobras ao descartar o principal subproduto poluente da extração do petróleo, a “água negra”.


A blitz na Petrobras começara às 7 horas daquele dia, quando peritos do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), órgão subordinado ao governo do Rio, sobrevoaram de helicóptero a Reduc e constataram a mancha de óleo. Três horas depois, os peritos visitaram a refinaria. Percorreram, acompanhados de funcionários da Petrobras, as margens do rio. Perto de um dos pontos onde eles haviam avistado as manchas de óleo, uma placa dizia: “Interditada”. Os gerentes da Petrobras insistiram que os fiscais não atravessassem a área, embora não explicassem por quê. Os fiscais foram assim mesmo. Encontraram uma operação de emergência da Petrobras, montada para retirar a poluição do local – e, segundo o MP, encobrir o crime. Havia caminhões de sucção de óleo, barreiras, funcionários correndo para lá e para cá. “Presenciamos as tentativas, a todo o custo, de conter a grande quantidade de óleo ainda retido ali”, escreveram os peritos. “Os funcionários que nos atenderam negaram até a derradeira descoberta do vazamento.”

Arquivo de ÉPOCA
Nas águas que margeiam a Reduc, na vegetação contígua e no manguezal que (ainda) existe no terreno da refinaria, os fiscais descobriram grandes quantidades de óleo. Parte já estava havia tanto tempo no local que apresentava a aparência de “chocolate cupcake”, apelido desse detrito – as fotos mostram que o manguezal de 353 hectares parecia um bolo mofado. Óleo novinho, misturado a dezenas de poluentes, era lançado ao rio durante a vistoria dos fiscais. Vazava dos dutos da estação de tratamento de detritos. Em vez de limpar, a estação sujava. Como escreveram os investigadores, “parecia um filme de terror”.
As substâncias coletadas pelos fiscais mostraram-se altamente tóxicas. Havia níveis de óleo, graxas e fenóis “muito acima” dos limites legais. A origem dos detritos era o petróleo da refinaria. Como resultado, o Inea multou a Petrobras em R$ 3,3 milhões. Depois, fechou acordo com a empresa. A Petrobras prometeu construir uma nova estação de tratamento na Reduc – até 2017. Prevê-se, nas palavras da Petrobras, um “investimento conceitual” de R$ 1 bilhão para modernizar a limpeza de poluentes como a água negra. Em 7 de novembro do ano passado, após o acordo, os fiscais voltaram à Reduc. Coletaram novamente a água negra despejada no Rio Iguaçu. Verificaram que havia toda sorte de poluente, a maioria acima dos limites legais, um com nome mais apavorante que outro: óleos, graxas, sólidos sedimentáveis, fenóis, nitrogênio amoniacal. Emitiram um novo alerta à Petrobras.


Mulher: cem anos de luta!


Novidade: Câmara de Niterói com três mulheres vereadoras

Foram eleitas: Tânia Rodrigues (PDT);Verônica Lima (PT) e Priscilla Nocetti(PSD). Tânia em seu 3º mandato e, pela primeira vez, Verônica e Priscilla. As duas estreantes já assumiram apoio ao candidato Rodrigo Neves no segundo turno para prefeito e Tânia mantém o compromisso de seu partido junto a Felipe Peixoto.

Espera-se que as vereadoras eleitas assumam as bandeiras de políticas para mulher, com hospitais, maternidades, emprego e creches. Até agora, essas políticas em defesa da mulher vinham sendo defendidas  apenas pelo vereador Renatinho, que durante quatro anos, foi único representante do PSOL e presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara.

Agora, com a bancada do PSOL aumentada para três vereadores (Renatinho, Paulo Eduardo e  Henrique Viana) e a votação expressiva de Flavio Serafini para prefeito, a defesa dos direitos das mulheres poderá ter seu lugar ao sol.
Outro fator importante no funcionamento, a partir de 2013, pode ser o fato que as bancadas estarem mais equilibradas, desde que os novos eleitos, cujo candidato seja derrotado no segundo turno, não sejam cooptados/comprados no velho estilo “mensalão” do prefeito anterior. E a bancada eleita de mulheres não se submeta às posturas ultrapassadas do PT e PDT, que impediam que políticas públicas em defesa da mulher fossem implementadas em Niterói.



PSOL: Seguir construindo uma mudança de verdade em Niterói








Nem Rodrigo Neves (PT), nem Felipe Peixoto (PDT)


As eleições de 2012 marcaram um momento importante para o PSOL e para a cidade de Niterói. Flavio Serafini, nosso candidato a prefeito, fez 18,4% dos votos, alcançando quase 50.000 eleitores, mesmo enfrentando campanhas milionárias, uso da máquina pública e manipulação de pesquisas eleitorais. Além disso, o PSOL triplicou sua bancada de vereadores, elegendo Paulo Eduardo, Renatinho e Henrique Vieira, sendo os dois primeiros os mais votados da cidade. Por outro lado, a cidade teve a possibilidade de assistir ao seu primeiro pleito municipal após a tragédia das chuvas de abril de 2010, quando emergiu de forma dramática para toda Niterói, a sua face mais desigual.

Nós do PSOL nos empenhamos em realizar uma campanha limpa, centrada na mobilização dos jovens e trabalhadores da cidade ao redor de um projeto de mudança. Apresentamos contribuições programáticas buscando enfrentar o modelo de desigualdade, precarização dos serviços públicos, favorecimento de interesses privados, falta de transparência e de participação, crescimento desordenado e caos no trânsito. Buscamos apontar como nossos adversários, ao longo de suas trajetórias, contribuíram para que nossa cidade passasse por boa parte dos problemas que vemos hoje. Buscamos colocar em pauta a defesa dos direitos dos trabalhadores da cidade, de uma política de habitação social, da contenção do crescimento desordenado, da mudança na matriz de transportes, do fortalecimento dos direitos sociais e do serviço público, a começar pela valorização dos profissionais e de radicalização da democracia e da transparência.

Felipe Peixoto e Rodrigo Neves começaram suas trajetórias ligados a Jorge Roberto Silveira, foram inclusive seus secretários. Votaram a favor de questões que a nosso ver contrariavam os interesses públicos da cidade, como os atuais parâmetros urbanísticos da Orla da Baía, que permitiram a multiplicação dos espigões na cidade, aprovados em 2002, a portas fechadas na Câmara de Vereadores. Felipe votou a favor do inchaço da máquina pública, inclusive do conselho consultivo. Rodrigo votou a favor da cobrança de pedágio no Túnel Charitas – Cafubá. PT e PDT têm em Niterói ou no Brasil estimulado e implementado a privatização e o sucateamento dos serviços públicos com terceirizações e organizações sociais.

Recentemente, Felipe e Rodrigo foram secretários de Sérgio Cabral e nunca disseram nada contra a precarização do serviço público, o desrespeito aos profissionais, dentre eles os professores e bombeiros. Também calaram ante os desrespeitos à população de Niterói, como no caso do aumento abusivo da tarifa das Barcas ou do sucateamento da segurança pública da cidade, com o abandono dos GPAES justo no momento de implantação das UPPs na cidade do Rio. Ambos apresentam-se como novidades cercados da velha política da cidade que, ao apagar das luzes, buscaram aprovar na Câmara de Vereadores um aumento de mais de 60% em seus próprios salários, do prefeito e dos secretários. Isso no momento em que se fala em cortar cargos comissionados.

Ao longo da campanha avaliamos que nossos adversários, por terem sido parte do caminho que levou Niterói a enfrentar os problemas de hoje, não teriam condições de realizar as mudanças necessárias. Que os grupos sociais que os apoiam, e que as próprias lógicas das campanhas milionárias que fizeram, os deixariam atrelados à especulação imobiliária, às empresas de ônibus, da educação privada, enfim, aos que comandaram a cidade nos últimos anos. Sendo coerentes com esta avaliação, o PSOL não apoia nem indica voto em qualquer dos candidatos, O PSOL vai votar nulo no segundo turno.

Aos quase 50 mil niteroienses que depositaram confiança em nosso programa votando em Flavio Serafini, devemos nossos agradecimentos, mas sobretudo nosso respeito. Nós do PSOL vamos seguir lutando para construir uma alternativa e convocamos toda população a junto conosco, nossos vereadores e movimentos sociais, seguir buscando as mudanças que Niterói precisa.

Partido Socialismo e Liberdade - Niterói

‘Eleitor do PSOL vai decidir a eleição’!


Em Niterói, o PSOL surpreendeu no primeiro turno das eleições e pode ser o fiel da balança na disputa para o segundo turno. Numa eleição polarizada entre as máquinas do governo do estado, representada pelo deputado estadual Rodrigo Neves (PT), e municipal, pelo também deputado Felipe Peixoto (PDT), o professor e sociólogo Flávio Serafini saiu do anonimato político e alavancou 18,40% dos votos válidos (49.490) na cidade.
O partido também fez a segunda maior bancada da Câmara dos Vereadores, com três eleitos, sendo dois deles os mais votados: Paulo Eduardo Gomes e Renatinho. Para o cientista político e pesquisador da UFRJ Sandro Corrêa, há duas hipóteses para o resultado. A primeira é a possibilidade de as campanhas em Niterói terem sido impulsionadas pelo apoio de simpatizantes ao projeto do deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL) em sua candidatura à prefeitura do Rio. Há também a hipótese de uma insatisfação do eleitorado aos nomes indicados pelo PDT e pelo PT, que governam a cidade desde o início dos anos 90.




Leia mais sobre esse assunto em
http://oglobo.globo.com/niteroi/eleitor-do-psol-vai-decidir-eleicao-diz-marcelo-freixo-6381462#ixzz29HClCi3o


Psol de Flávio Serafini não apoiará ninguém no 2° turno em Niterói


“O Psol não irá apoiar nenhum dos candidatos e indicamos para a militância o voto nulo. Em relação às pessoas que não são militantes, mas que nos apoiam, vamos pedir para elas avaliarem e decidirem pelos programas que estão mais de acordo e são mais coerentes com os apresentados pelo Psol no primeiro turno”, explicou Flavio Serafini, presidente do diretório municipal do partido

SITUAÇÃO CALAMITOSA DO SAMU E DO HOSPITAL MUNICIPAL CARLOS TORTELLY COSTA EM NITERÓI


Reproduzimos abaixo a carta e o ofício enviado pelo Fórum de Transparência e Controle Social à Secretaria Municipal de Saúde de Niterói, em 05 de outubro de 2012.


A todas as organizações e entidades que possuem representação no Conselho Municipal de Saúde de Niterói;
Aos Srs. Vereadores membros da Comissão de Saúde e Desenvolvimento Social da Câmara Municipal:

Prezado(a)s Sr(a)s:

O Fórum de Transparência e Controle Social está encaminhando, anexo, arquivo digitalizado da carta encaminhada à Sr.ª Secretária Municipal de Saúde.
A carta relata fatos graves sobre a situação da saúde em nosso município, e, em razão disso, solicita a convocação, o mais breve possível, do Conselho Municipal de Saúde, para definir medidas que solucionem a situação.
Outrossim, contamos com o empenho de sua entidade/organização no sentido de reforçar esta solicitação para que sejam encontradas soluções para esses e outros problemas, de forma a atender as demandas de atendimento de qualidade à saúde da população de nossa cidade.
Aproveitamos para propor que seja implementada a diretriz da CONSOCIAL - Conferência de Transparência e Controle Social, que, buscando fortalecer os Conselhos de Políticas Públicas, recomendou que para cada Conselho se constitua um Fórum respectivo, a ser composto por cidadãos, pelas entidades representativas dos usuários do SUS e pelas entidades representativas dos profissionais de saúde, como espaço público permanente para discussão não só de questões emergenciais como a que ora apresentamos, mas da política de saúde para Niterói. Neste sentido, nos colocamos à disposição para contribuir para a criação do Fórum Municipal de Saúde.

Atenciosamente,

Secretaria Executiva do Fórum da Transparência
Contatos:
José Azevedo: 8894-8867
Antônio Oscar: 8232-4561

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

APOIO de CHICO ALENCAR e MARCELO FREIXO A CANDIDATURA DE RENATINHO 50.123

“Renatinho é um exemplo de lutador. Batalha em sua esquina há mais  de 30 anos e agora batalha na Câmara para construir uma Niterói melhor. Quem conhece o mandato de Renatinho sabe a sua importância para a cidade. Reeleger Renatinho é fundamental para quem sonha com uma Niterói melhor.”  

Marcelo Freixo - Professor de História, deputado estadual do PSOL e candidato a prefeito da cidade do Rio de Janeiro.



“O Renatinho, tornado vereador, não se afastou de suas origens, como tantos. Continua sendo o Renatinho de sempre, da rua, da esquina, da simplicidade, das lutas do povo de Niterói. Feito vereador, Renatinho não se vendeu, como tantos que ficam seduzidos pela "Excelência" e ganham 'excelentes' propinas para votar a favor da especulação imobiliária e outros negócios que desfiguram a cidade. O Renatinho é hoje o que foi ontem, e tem o que tanto falta na política: coerência.  Seu voto tem poder: o de fazer justiça, e colocar, mais uma vez, Renatinho na Câmara Municipal de Niterói! Não vacile!”


Chico Alencar -  Professor de História e deputado federal, líder da Bancada do PSOL na Câmara dos Deputados.



EM 07 DE OUTUBRO VOTE EM QUEM VOCÊ VÊ NA LUTA: RENATINHO PSOL 50123
















          
Não existe eleição ganha de véspera. Não há ninguém eleito. O voto só entra na urna no dia 7 de outubro. Portanto, só estarei eleito se os eleitores votarem em mim. Conto com o voto de vocês. Não acredite em ninguém que diga que já estou eleito, pois definitivamente não estou. Preciso de uma grande votação no domingo para continuar nossa luta por mais quatro anos. Um luta bonita pela natureza, pela população trabalhadora, pelos desabrigados, pelos animais, por ética na política!

Visite nosso site, leia nosso jornal:


MOBILIZAÇÃO SOCIAL CONSEGUE SUSPENDER AUMENTO DE SALÁRIO.


Depois do único voto contrário de Renatinho e da denúncia da população ao aumento de salário para o Prefeito, Vice-Prefeito, Secretários Municipais e Vereadores, a bancada do governo recuou na última quinta-feira e o projeto não foi votado em segunda discussão!

        “E é na luta, com resistência da população, dos movimentos sociais e comunitários, que avançaremos cada vez mais por MUDANÇA DE VERDADE em nossa cidade! Tenho a certeza que toda essa resistência popular representou mais um passo rumo a uma Niterói mais justa e democrática onde o Poder Público respeite de fato o povo da cidade! Vamos agora mais do que nunca ficar atentos porque os projetos de aumento de salário poderão voltar à pauta depois das eleições! Espero que o PSOL saia fortalecido da eleição e consiga mais uma vez, junto da população, barrar essa discussão após 07 de outubro!”, afirmou o vereador Renatinho do PSOL.


É preciso seguir lutando e fiscalizando para que essa verba pública que conseguiremos economizar seja revertida em beneficio da saúde, da educação, da cultura e da qualidade de vida do povo de Niterói!

Vamos juntos seguir construindo nossa cidade!






Veja o vídeo postado nas redes sociais pela mobilização popular, que junto com o vereador Renatinho PSOL, -  derrotou no plenário - o aumento vergonhoso preparado pelo prefeito e sua base:



RENATINHO É O ÚNICO VEREADOR A VOTAR CONTRA O AUMENTO DE SALÁRIO PARA PREFEITO, SECRETÁRIOS E VEREADORES!



 Na última terça-feira Renatinho PSOL foi o ÚNICO vereador que votou contra o aumento do salário (subsídios) dos vereadores para a próxima legislatura (2013/2016). O aumento eleva o salário de vereador dos atuais R$ 9,5 mil para 13, 9 mil e o do Prefeito iria de R$ 20,5 mil para R$ 26 mil.

       “Não sei se voltarei a ser vereador na próxima legislatura, para isso dependo do voto das pessoas que confiam no meu trabalho, mas tenho certeza que diante das dificuldades que nossa cidade vive e diante dos salários da maioria dos trabalhadores niteroienses esse aumento NÃO É JUSTO.”, disse Renatinho no Plenário da Câmara Municipal.

Na presença de manifestantes que ocuparam as galerias da Câmara na tarde/noite de terça-feira, Renatinho lembrou no plenário que os bancários por exemplo só receberam 7,5%.

     “Queremos uma sociedade justa e igualitária e, por isso, acredito que os vencimentos dos vereadores NÃO DEVEM SER REAJUSTADOS. Luto por salários justos para todos os servidores da cidade (educação/saúde/administrativo). Por isso, acredito que os vereadores não devem ter um reajuste de quase 60%. É um absurdo”, disse Renatinho (PSOL).

terça-feira, 2 de outubro de 2012

Encontro político no Engenho do Mato - Cidadania a pleno vapor!

Moradores e amigos do Engenho do Mato organizaram no sábado - 29/09 - um encontro político para receber o vereador e candidato Renatinho 50.123 (PSOL). 
Muita coisa para falar e discutir,  principalmente durante o período eleitoral, quando vários candidatos aparecem jurando serem a melhor alternativa, prometendo o céu na terra.

       O vereador explicou aos jovens as atribuições do parlamentar. Como são distribuídas as comissões, como são feitos e encaminhados os trabalhos, as audiências, o plenário e a importância da participação da população. 
       "O voto é um ato no exercício da cidadania e um instrumento no exercício da democracia, mas não é o único!"
     Através do voto exercemos a democracia representativa - quando elegemos um representante para legislar; propor novas leis e fazer emendas nas leis existentes;  aprovar ou não os projetos; fiscalizar as ações e verbas do executivo, e dos pares, em acordo com o desejo e necessidades da população.  Em Niterói não tem sido assim! Os vereadores e prefeitos eleitos com dinheiro das empreiteiras, especulação imobiliária, empresas de ônibus, barcas, etc..., se rendem às necessidades e interesses desses grupos que os elegeram. Essa cidade, Niterói, tem um orçamento de 01 bilhão e 500 mil e sua população não tem a qualidade de vida que merece! Pagamos um IPTU caríssimo, o mais alto do país ,  e não temos os serviços necessários!

              "Temos que iniciar um processo de  DEMOCRACIA DIRETA, onde os eleitores elejam suas prioridades e junto com seu representante ou não - encaminhem suas propostas, seja através de emendas populares ou denúncias via Ministério público e mídia.", disse Renatinho, presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara. 


Durante a conversa surgiram as demandas urgentes do bairro, da cidade, e junto com elas, a angústia pela falta de transparência nas ações da prefeitura.

       
      "A "Águas de Niterói" está fazendo a canalização do esgoto em várias ruas do bairro. Mas, não temos certeza da capacidade da estação de tratamento da RO. Estamos temendo que mais esgoto seja despejado na Lagoa através do rio João Mendes", declara Alexandre, morador da Rua 13.




        "Sou pedreiro, moro no final da rua Pau Brasil - minha casa fica a 2.500 metros da praça - não sei como vou fazer para levar minha filha, Natália, com seis anos de idade, para estudar em Itaipu - única vaga escolar que conseguimos pra ela. Vamos ter que escolher, minha esposa e eu, entre trabalhar ou levar e buscar nossa filha na escola." reclama Edson, morador do Engenho do Mato há mais de vinte anos. 

             
Ave encontrada que está sendo cuidada
        "Não temos coleta de lixo em todas as ruas do bairro. O caminhão de lixo só passa na rua S. Sebastião - nas ruas paralelas e transversais - um funcionário recolhe com carrinho de mão e coloca na esquina para o caminhão pegar. Nesse intervalo entre o recolhimento e a chegada do caminhão, os cachorros e os cavalos reviram os sacos e espalham o lixo, de todo tipo de material, pela rua. As crianças daqui estão "aprendendo" a conviver com o lixo - brincam do lado do lixo, caminham do lado do lixo, pisam no lixo, como se não houvesse nada ali. Isso é educação?" , pergunta Francisca, moradora da rua 18, há 15 anos. 


         "Estão prometendo novamente o asfalto - todo candidato que entra aqui, da pracinha pra cá, vem com essa história: - Dessa vez o asfalto chega na rua S. Sebastião!
Nós, os moradores, desejamos sim, que seja feita a pavimentação da rua, sem isso está ficando impossível viver aqui! Mas, quem disse que o asfalto é a melhor opção!" fala Frederico, jovem de 19 anos, morador da rua 13 há 6 anos.
             
     "Construímos nossa casa há dois anos e optamos por fazer, em vez de sumidouro, um biodigestor simples. São duas bombonas e três pequenos canteiros com lírios e bananeiras, que geram matéria orgânica rapidamente e não poluem o lençol freático!", conta Carlos que é biólogo, se propondo a organizar uma cartilha explicando todo o processo e como se faz um biodigestor.


      "A secretaria de zoonoses do município não existe! Denunciamos o abandono de animais, cães, gatos, cavalos, vacas e bezerros nas ruas do bairro, ninguém recolhe ou fiscaliza nada! Nem o telefone da secretaria atende! Tenho duas amigas e juntas, com ajuda de um amigo veterinário, estamos cuidando de diversos animais abandonados. Recolhemos em casa os mais maltratados, que precisam urgente de uma intervenção com remédios e curativos. Os outros animais, que vivem perambulando por ai, nós vermifugamos, vacinamos e muitas vezes alimentamos. Renatinho, nós somos suas eleitoras e principalmente suas parceiras na luta em defesa dos animais! Queremos lutar com você pelo serviço público de atendimento e castração. Ser protetora é difícil e custoso. Para encaminhar para a Feira de Adoção é necessário vermifugar e vacinar os filhotes, já os adultos temos que castrar, só assim as pessoas se propõem adotá-los! Escreve aí, Bia, EM DEFESA DOS ANIMAIS, VOTE RENATINHO 50.123!", declara Nídia, moradora da rua 17 há 6 anos.
Nídia disse mais: "RENATINHO VEREADOR 50.123 E FLÁVIO PREFEITO 50! e foi seguida por todos!




segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Carinho, confiança e o apoio de muitos - Agora só falta você!

Muito carinho e apoio dos amigos, eleitores, que estiveram  na festa de aniversário do companheiro e candidato a prefeitura de Niterói - 
Flávio Serafini  50 PSOL! MUDANÇA DE VERDADE!

As amigas e companheiras Genilce e Ligia

Elisa e seu neto Ygor

Assessoria e amizade do companheiro Fabiano

Flávio 50!

Apoio e carinho de várias gerações













O carinho e a confiança da amiga Simone

Geração que conhece o melhor: RENATINHO 50.123

RESERVA ECOLÓGICA DARCY RIBEIRO Patrimônio Natural de Niterói

RESERVA ECOLÓGICA DARCY RIBEIRO   Patrimônio Natural de Niterói
Laura França

A Reserva Ecológica Darcy Ribeiro engloba cerca de 10% do município de Niterói, visando preservar remanescentes de Mata Atlântica, mas, desde sua criação em 1997, continua sem demarcação, sem equipe, sem estrutura de gestão. A solução seria sua anexação ao Parque Estadual da Serra da Tiririca, por decreto do governador, conforme a proposta apresentada pelo INEA(30/8) em consulta pública? A administração municipal se declara incompetente para a gestão das Unidades de Conservação? Se todos os candidatos a prefeito se apresentam como alternativa de mudança, ainda assim seria preciso abrir mão da autonomia municipal?

FATO NOVO I:

Em debate com os candidatos a prefeito de Niterói, promovido pelo portal G1/TV globo – sábado - 29/9 – Flávio Serafini, do PSOL, foi o único candidato a não abrir mão da Reserva Ecológica Darcy Ribeiro, destacando que a prefeitura precisa ser eficiente na gestão dos seus recursos naturais, garantindo assim a conservação de seus ativos ambientais, além de manter sua autonomia municipal. Flávio Serafini tem moral para enfrentar a especulação imobiliária!


Rodrigo Neves, Felipe Peixoto e Sérgio Zveiter disseram sim à transferência da Reserva Darcy Ribeiro para a gestão estadual, sendo anexada ao Parque Estadual da Serra da Tiririca, por decreto do governador, admitindo a perda da autonomia municipal na gestão dos remanescentes florestais de Niterói.


FATO NOVO II:

O programa do candidato do PT (12/9), Rodrigo Neves, apresentou seu vice, Axel Grael, visitando uma área da Reserva Darcy Ribeiro, no morro do Cantagalo, com destaque para o abandono da unidade de conservação pela prefeitura e consequente degradação (carcaças de carros roubados na mata, lixo...). Nesse cenário ele afirma: "com Rodrigo Neves faremos a demarcação do parque, teremos equipe e centro de visitantes..." - Ele nem sequer citou o projeto de anexação ao Parque Estadual da Serra da Tiririca apresentado na consulta pública realizada pelo INEA, em 30/8, no Colégio Itapuca.

Essa posição do Axel/Rodrigo/PT difere da apresentação do INEA e também daquela anunciada pelo Minc/PT no Globo Niterói - 2/9/12: "anexação da Reserva Darcy Ribeiro ao Parque Estadual da Serra da Tiririca, ainda este ano, por decreto do governador".

Qual versão do PT é a verdadeira?

Saiba mais:

 Vídeo -  Flávio Serafini e o Meio Ambiente:

Vamos juntos!


Durante a campanha, semanalmente, publicaremos depoimentos de niteroienses que apoiam Renatinho e que desejam construir conosco um novo mandato de luta! Envie também o seu depoimento para publicarmos.

Vejam os depoimentos de apoio que recebemos ao longo desta semana:


“Eu voto e indico o voto em Renatinho porque seu mandato sempre foi coletivo. Em todos os momentos tínhamos a certeza de uma trincheira na Câmara e nas ruas contra os ataques de Jorge Roberto, Cabral e Dilma. Aos servidores da UFF e demais órgãos, Renatinho sempre esteve à disposição. Estivemos com ele atendendo as vítimas das chuvas de 2010 e até hoje lutamos por justiça a todos eles. O único vereador de oposição, coerente, que a cidade teve nesses quatro anos merece o seu voto, é Renatinho 50.123.” Pedro Rosa - Coordenador Geral do Sintuff e diretor da FASUBRA.



"Voto em Renatinho, porque é o único candidato que luta pelo povo necessitado, seja na educação ou na saúde!" -  Jaime Peralta de Lima Brandão , farmacêutico do Hospital Orêncio de Freitas.









Vamos dar vozes aos animais - Os animais não podem votar mais nós sim!
Vote consciente! Vote em Renatinho 50.123 - PSOL

Por que apoiamos o Renatinho:

É atuante na defesa dos interesses das crianças, idosos e portadores de necessidades especiais. Defensor das causas ambientais e de uma cidade ecologicamente responsável.
É especialmente autor de projetos de leis que beneficiam a adoção responsável e Defensor dos  Direitos dos animais. Um representante do povo honesto e verdadeiro, qualidades essas em extinção na política brasileira.

Nós do Grupo de Proteção Animal UFF estamos com ele, porque lutamos para que Niterói tenha serviço de castração móvel para atender todas as regiões., controle dos animais de trabalho...rigidez na lei de proibição de comercio de animais.


GPAUFF - Grupo de Proteção Animal UFF
Adriana Lima - Proteção Animal UFF - Empresaria e modelo Plus Size.
Roberto Ramos - Advogado e Proteção Animal UFF
Alexandre Marins- Professor E Proteção Animal UFF
Márcia Dutra- Proteção Animal UFF



ÚLTIMA REUNIÃO DA CAMPANHA RENATINHO 50123:
Segunda-feira, 01 de outubro, 19 horas, na Rua Moreira Cesar, 427, em frente ao supermercado Prezunic. 
 
Vamos juntos nessa reta final rumo a mais um mandato democrático, participativo, transparente e de luta! Construa conosco mais esse mandato popular para seguirmos legislando para a população de Niterói, fiscalizando seriamente o Poder Executivo e estando junto com os movimentos populares em todos os momentos de luta e resistência pela cidade e pelos trabalhadores!

PROGRAME-SE E VENHA COM A GENTE!
Nesta última semana, proponha também uma atividade para o Renatinho, marque um comício doméstico, uma panfletagem em um local de sua preferência, etc... Coloque uma placa na sua casa, um adesivo no seu carro, faça uma panfletagem conosco, compartilhe nossas postagens no facebook e vamos juntos! Nossa campanha militante precisa de você!

IDOSO: PROPOSTAS E LUTAS


No Dia do Idoso (01 de outubro), lembro que consegui a reabertura dos portões laterais do Campo São Bento, local muito frequentado pelos idosos de Niterói. Neste parque, Lei minha tombou a “Seresta Chão de Estrelas”, projeto que atende os idosos que frequentam o espaço para dançar. No setor da saúde, consegui aprovar o projeto do Programa de Assistência aos Vitimados de Acidente Vascular Cerebral (ilegalmente vetado pelo Prefeito fora do prazo), apresentei projeto propondo novos critérios de acessibilidade no ambiente urbano da cidade (que também beneficia os idosos) e promovi amplo debate sobre proposta de mudança do Conselho Municipal do Idoso.


Por isso, creio ter cumprido meu papel de fiscalizar os serviços que atendem os idosos, além de apresentar novas legislações que também os beneficiam. Se você julgar que honrei seu voto, me dê esta honra de defendê-lo por mais quatro anos na câmara de vereadores. Eu, Renatinho, sou PSOL, 50.123. Um mandato a serviço das lutas da cidade de Niterói


      

26 de setembro - DIA NACIONAL DO SURDO


Mãos que falam - Linguagem em Libras (
Como presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara de Vereadores, eu destaco a importância de neste dia em que a Comunidade Surda Brasileira celebra o Dia Nacional do Surdo (26/09), quando, fazermos uma profunda reflexão. Faltam políticas para garantir aos deficientes auditivos acessos à cultura, educação, trabalho e diversão.

Em 2011, eu apresentei Projeto de Lei (193), que obrigava os cinemas a reservarem uma sessão mensal com interpretação em Linguagem Brasileira de Sinais (Libras), legenda e áudio-descrição. A Câmara de Vereadores ainda não encaminhou o projeto ao plenário para votação.

Nesta importante data são relembradas as lutas históricas por melhores condições de vida, trabalho, educação, saúde, dignidade e cidadania. A Federação Mundial dos Surdos já celebra o Dia do Surdo internacionalmente a cada 30 de setembro.

No Brasil, o dia 26 de setembro é celebrado devido ao fato desta data lembrar a inauguração da primeira escola para Surdos no país em 1857, com o nome de Instituto Nacional de Surdos Mudos do Rio de Janeiro, atual INES - Instituto Nacional de Educação de Surdos. (Fonte: Cartilha FENEIS). 

COMISSÃO DE DIREITOS HUMANOS COBRA EXPLICAÇÕES DO HOSPITAL ICARAÍ SOBRE MORTE DE ADOLESCENTE!



        Diante da morte trágica, amplamente noticiada pela imprensa, da adolescente Anna Carolina Veiga Martins, de 14 anos, após realizar uma cirurgia para retirada de um cisto no ovário, a Comissão de Direitos Humanos, presidida pelo Vereador Renatinho (PSOL) irá solicitar informações à direção do Hospital sobre o fato.

 Ressaltamos que a Comissão de Direitos Humanos da Câmara é um órgão técnico, composto por cinco vereadores e que, além do objetivo legislativo, também promove estudos e investigações de assuntos de interesse da municipalidade.

               Diante das desconfianças da família e das solicitações de apuração que chegaram até a Comissão, Renatinho solicitou que a direção do Hospital nos encaminhe explicações quanto aos fatos relatados pela imprensa de que a cirurgia estava prevista para 30 minutos e terminou levando cerca de duas horas, de que a família não tinha conhecimento da anestesia geral que a adolescente teria sido submetida, de que a menor  começou a emitir barulhos vindos dos pulmões, expelir secreção, com vestígios de sangue, com significativa piora da falta de ar já antes relatada aos enfermeiros e de que os médicos só teriam sido chamados ao local por volta das 06 h quando a jovem já estava em vias de ter a primeira parada cardíaca.

            “Tais fatos nos levam a crer que pode ter ocorrido negligência no atendimento, o que nos leva a solicitar tais esclarecimentos tendo em vista nosso papel fiscalizador em defesa da qualidade de vida e do respeito aos direitos humanos da população de Niterói.”, afirmou o vereador Renatinho (PSOL), presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara Municipal.

                  “A privatização da saúde não garante um bom atendimento, já que a saúde, tratada como mercadoria, só visa o lucro. Os hospitais estão se apresentando como hotéis cinco estrelas – e quem disse que precisamos de hotelaria quando estamos doentes? Os baixos salários, a extensa carga horária de trabalho, o excesso de plantões  e a falta de garantias trabalhistas – em muitos casos profissionais contratados sem garantia nenhuma – recebendo por plantão são a causa de "acidentes" não explicáveis!  Os hospitais fazem com que os profissionais da saúde não estabeleçam vínculo nenhum e portanto nenhuma responsabilidade.” diz Renatinho  (PSOL).